Idosos com autonomia e independência têm mais qualidade de vida

Cada vez mais, vivemos em uma sociedade onde ter 65 anos ou mais não é sinônimo de deixar de ser ativo, ou perder a independência. O aumento da longevidade, os avanços da medicina e o acesso à tecnologia mudaram o perfil dos idosos permitindo que eles desfrutem de uma vida mais saudável e ativa.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) adotou o termo envelhecimento ativo para expressar o processo de envelhecimento como uma experiência positiva. Isso, para chamar a atenção para algo que é inerente a todos: envelhecer.

Manter a autonomia e a independência durante o processo de envelhecimento é fundamental para a qualidade de vida do idoso. Esses termos podem ser confundidos, mas são independentes entre si. 

Nem sempre essas palavras andam juntas e às vezes, onde se vê independência não se vê autonomia e vice-versa.

Continue a leitura e entenda que embora pareçam similares, o significado de ambos faz bastante diferença na prática da manutenção da qualidade de vida dos idosos.

O que é autonomia?

A autonomia se refere a capacidade de administrar as próprias escolhas em relação à vida de modo geral. Idosos autônomos podem escolher se querem morar sozinhos, o que vestir, quais lugares visitar, conseguem saber o horário de se medicar, entre outras questões relacionadas à tomada de decisões.

Autonomia refere-se à capacidade de gerir a própria vida e tomar decisões. Uma pessoa que sofreu um AVC perdeu parte dos movimentos, pode ter sua independência comprometida parcialmente, mas isso não significa que perdeu sua autonomia: ela continuará sendo dona das decisões em seu dia a dia.

Como já vimos o que é autonomia, conheceremos agora o termo independência para o melhor entendimento.

O que é independência?

A independência é a capacidade de fazer suas atividades do dia a dia sem precisar da ajuda de terceiros. Uma pessoa que consegue se vestir sozinha, subir escadas e se alimentar sem ajuda é independente. Um idoso que tem Alzheimer, doença neurodegenerativa que compromete a memória e outras funções mentais importantes, não é autônoma, pois ela não consegue tomar as próprias decisões e distinguir as situações em que vive. Ele é, por outro lado, independente, pois consegue desempenhar ações como se alimentar ou subir em um ônibus sem auxílio de terceiros.

Caso a relação entre autonomia e independência ainda não tenha ficado clara, para facilitar o entendimento, veja o exemplo a seguir:

Conseguir levar uma colher a boca por si e só, mesmo que para isso se precise de uma adaptação, como o auxílio de um engrossador de talher, por exemplo, é uma atitude independente.

A autonomia é ter a capacidade de escolher o que quer comer, por exemplo, mesmo que essa ação precise de ajuda de terceiros para ser realizada.

Vamos deixar aqui alguns produtos que auxiliam a independência nas atividades diárias com o uso de Tecnologias Assistivas:

1- Independência na alimentação

0nztg-SECtm4yuxniStJKqULCRQfO_Vqq0HWeDtA

 

A colher adaptada com o cabo engrossado e a borda interna para pratos auxiliam durante a alimentação, dessa forma o idoso conseguirá se alimentar sem a ajuda de terceiros.

2- Independência no vestir


-KrWcW-5bjijWA3zxPFOSZxeUtYMrgaQ3TdEQvHq0_d0FW9NL6m3SBg6NStV80OZ1e0UsWJTq7hQxd55
 

Com o uso de calçadeiras e abotoadores, tarefas diárias que com o passar dos anos se tornam mais complexas ainda podem ser executadas sem que outras pessoas auxiliem os idosos.

3- Independência ao abrir potes e garrafas


fpPDUMIVCleHelingmeo2nPctvZ26iCP7zO9Pe9y5LpMYh-UMsIpUiSq2cioGVqnMXvRVDggZJXJSTxC

O uso de abridores faz com que o esforço realizado durante essa atividade seja minimizado, proporcionando a abertura de copos, garrafas e potes de forma mais simples. As juntas não são forçadas e não é necessário que tanta força seja exercida.

A autonomia e a independência são os fatores que mais comprometem a qualidade de vida dos idosos. Todos os profissionais que atuam na área da gerontologia têm a preocupação de tornar o paciente o mais independente e autônomo possível pelo maior tempo da sua existência.
Agora que você sabe a diferença entre independência e autonomia, conheça nossa loja e saiba como a Sênior Showroom pode contribuir para um envelhecimento com mais qualidade de vida.

Postado em